segunda-feira, 24 de julho de 2017

Almada | Autárquicas'2017: a estratégia de propaganda do CDS-PP

Há 4 anos, o CDS-PP resumia a sua estratégia de propaganda autárquica a um cartaz gigante no final do IC20 e apostava fortemente nos cartazes digitais partilhados na página do partido. Houve uma evolução face ao tempo em que o CDS-PP brindava o público com cartazes digitais concebidos em formato PowerPoint e com um grau de profissionalismo e bom senso desastrosos.
Na altura, abusava-se da narrativa da "necessidade de redução da propaganda de rua para poupar nos custos". A verdade é que a concelhia de Almada do CDS-PP não tinha fundos suficientes, sequer, para pagar impressões a preto e branco. E tanto os órgãos distritais como os nacionais desconfiavam da entrega de verba para um colectivo de pessoas sem estratégia minimamente credível.
Sublinhe-se, novamente, que o CDS-PP Almada evoluiu na estratégia de propaganda autárquica. Não muito, mas evoluiu. O grafismo actual não é totalmente comparável ao de 2013.
Exemplo de cartaz digital difundido pelo CDS-PP Almada
O CDS-PP tem alternado a sua estratégia de propaganda entre dois meios: o digital e os panfletos entregues directamente aos cidadãos ou depositados nas caixas de correio. O exemplo acima apresentado tem sido utilizado nuns e noutros.
O problema é que a estratégia seguida revela uma aposta severa no culto da personalidade. Mais concretamente no da Presidente da concelhia e, também, cabeça-de-lista à União das Freguesias de Charneca-Sobreda, Sara Machado Gomes. Sara Machado Gomes era a militante do CDS-PP que, em 2013, surgia num cartaz digital usando bata e estetoscópio, fazendo-se passar por médica sem o ser. Agora, surge noutro registo.
Ora, com base no que é publicado e dado a conhecer, o CDS-PP tem candidatos a, pelo menos, quatro juntas de freguesia: Charneca-Sobreda, Almada-Cacilhas-Cova da Piedade-Pragal, Costa da Caparica e Caparica-Trafaria. Tem também o cabeça-de-lista à Câmara Municipal e um candidato a Vice-Presidente. A pergunta que importa fazer é: porque motivo as imagens promovidas pelo CDS-PP Almada se foquem quase exclusivamente à candidata Sara Machado Gomes?
Analisámos as fotos feitas na página do CDS-PP Almada e constata-se que, só nos últimos meses, entre todos os candidatos autárquicos já conhecidos, Sara Machado Gomes está presente em 90% delas e em 100% das fotos em todos os eventos organizados ou participados pela concelhia.

Por sua vez, o candidato já há muito conhecido à Câmara Municipal de Almada, António Pedro Maco, aparece em raras fotos, sendo feitas publicações com referências à sua pessoa mas apenas em texto.

Façam o exercício nestes dois exemplos que atestam a quantidade de sessões fotográficas feitas à Presidente da Concelhia e a forma como fotos pessoais são utilizadas para fins políticos:

Quantas vezes é publicado um conteúdo com Sara Machado Gomes?
Quantos conteúdos com outros candidatos foram publicados?

Neste quadro, importa formular quatro novas perguntas:
1- Porque motivo não é dado o mesmo destaque na plataforma digital aos restantes candidatos?
2- Como se justifica que a candidatura a uma junta de freguesia tenha tanto destaque e o candidato a Presidente da Câmara Municipal permaneça incógnito e resumido a textos divulgados no Facebook? Ou acredita o CDS-PP Almada que, à parte de quem integre órgãos municipais, os almadenses sabem que é António Pedro Maco?
3- Foram feitos panfletos para serem entregues nas restantes juntas de freguesia ou o investimento está reservado a Charneca-Sobreda?
4- Se se pretende fazer do CDS-PP Almada e respectivas plataformas um templo que preste tributo à magnífica obra e existência da líder da concelhia, estando esta para o CDS-PP Almada como Ho Chi Minh está para o Vietname e Hugo Chávez para a Venezuela, porque motivo não é ela a candidata a Presidente da Câmara de Almada?

Em suma, não se percebe qual é o objectivo da concentração de esforços na campanha na Charneca-Sobreda. Até se poderia dizer que o CDS-PP quer recuperar o único vogal de freguesia que teve entre 2009-2013. Mas é esta a aposta do partido em Almada? Entre tantos mandatos disponíveis apostar tudo num mandato de freguesia? Teria algum custo para o CDS-PP diversificar a aposta e, no mínimo, dar mais destaque e um tratamento igual aos restantes nos meios digitais? Que não subsistam dúvidas quanto ao facto de a campanha do CDS-PP Almada estar a ser feita para consumo interno, para se evidenciarem dentro do próprio partido, já que é essa a esmagadora maioria dos seguidores do CDS-PP Almada nas plataformas digitais.

Estaremos todos certamente curiosos para saber qual será o desfecho desta estratégia negligente.

Para já, o que há a dizer sobre os panfletos físicos distribuídos pelo CDS-PP na Charneca da Caparica?

Pontos fortes:

  • A qualidade de impressão é muito boa e colorida.
  • Tem conteúdos na frente e no verso.
  • É fiel às cores e à identidade do partido, estando muito bem identificado o seu símbolo.
  • A candidata à União das Freguesias de Charneca e Sobreda está muito bem identificada, sendo feita referência ao nome e ao cargo a que concorre e com uma foto onde se reconhece facilmente a candidata.
  • A cor, o tipo e o tamanho de letra são os ideais para o meio em apreço.
  • Embora sem se compreender o seu alcance, é identificável um lema.
  • Apresenta propostas.


Pontos fracos:

  • Estratégia dedicada exclusivamente a uma única união de freguesias. Perdeu-se uma excelente oportunidade para promover os cabeças-de-lista à Câmara Municipal e à Assembleia Municipal.
  • Não é feita qualquer indicação aos meios de contacto com o partido, nem às plataformas digitais - o CDS-PP Almada ainda nem sequer conseguiu criar um endereço simplificado de Facebook;
  • Os conteúdos digitais e físicos do CDS-PP Almada chegam a um número muito reduzido de pessoas.


Em suma, os conteúdos do CDS-PP continuam pobres, alternando entre textos demasiado longos, quando se exigem síntese e objectividade, e imagens com promoção da imagem da Presidente da concelhia sem grande rigor ou profissionalismo.

Se existe escassez de recursos, solicitem ajuda a colegas de partido ou apostem tudo em meios capazes de chegar ao maior número de pessoas possível de uma vez. E nem é preciso muito esforço. Basta porem os olhos nos vizinhos do Seixal, que estão a seguir uma estratégia equilibrada, ponderada, séria e honesta, apesar das já conhecidas dificuldades.

Comparem o que é feito em Almada com os cartazes do Seixal:
Exemplo de cartaz divulgado nos meios digitais e em MUPI

Estes cartazes do CDS-PP Seixal estão espalhados por todo o concelho, em ruas e rotundas. Apesar de ser possível melhorar os conteúdos do Seixal, as diferenças para Almada são muitas, destacando-se as seguintes:

  • O cabeça-de-lista à Câmara Municipal do Seixal consta em todos os cartazes (à esquerda) e cada freguesia tem cartazes personalizados com o cabeça-de-lista à junta respectiva;
  • Contém um endereço electrónico no qual a concelhia do partido pode ser encontrada;
  • A imagem de cada candidato revela um padrão: estilo formal como forma de transmitir uma imagem que dê confiança ao eleitor. Isto contrasta claramente com os panfletos digitais com fotografias da candidata à União das Freguesias de Charneca e Sobreda como se fossem retiradas de um álbum de fotos da sua intimidade.

Sem comentários: