sábado, 5 de setembro de 2015

Soltem o #44

Ora então parece que os acólitos de José Sócrates queixam-se que a libertação do seu guru é demasiado próxima das eleições - não querendo mencionar que foi o #44 que há algumas semanas recusou ser libertado com pulseira para não se perder da justiça - e que a dedução da acusação poderá coincidir com o acto eleitoral.

O que sugerem? Um Código de Processo Penal especial para os políticos que lhes convêm?

Ou Carlos Alexandre devia antes convocar os líderes dos principais partidos e chegar a acordo sobre a data de libertação e da dedução da acusação? Já agora, com ou sem Paulo Portas e Heloísa Apolónia?

Pode ser antes das Presidenciais ou também vai influenciar o resultado dos 3 ou 5 candidatos do PS?

Se calhar é melhor esperar para depois das Autárquicas...ou vêm mais 300 habeas corpus a caminho, os quais serão todos chumbados por dezenas de juízes que não percebem nada de Direito?

É uma cabala, senhores!

Sem comentários: