segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Turismo para chineses?

Segundo a Global One, entre «China, Angola, Brasil e Rússia, os chineses estão a ganhar uma maior relevância no turismo nacional» e são «os que mais dinheiro gastam». Claro que se está a olhar para estes números como sendo os chineses aqueles que mais compras fazem e que apostam no segmento de luxo. Esta é a visão típica de quem apenas quer ver dinheiro a entrar e não pensa em criar um conceito turístico que os faça regressar à China e poderem, por si próprios, promover Portugal entre os seus pares se tiverem tido uma experiência bastante aprazível no nosso País.

Se a estratégia turística for dirigida aos interesses dos chineses e se se souber vender Portugal a este género de clientes, então, estou em crer, que não andaremos aqui a contar tostões com as receitas das lojas de luxo, antes poderemos promover Portugal enquanto verdadeiro destino turístico. Claro que tudo isto deixa de fazer sentido quando andamos a vender Portugal aos chineses apenas tendo como base sol e mar ou enquanto espécie de paraíso fiscal, uma vez que entra um volume significativo de capital em Portugal que não se traduz necessariamente em riqueza ou em melhoria da qualidade de vida dos portugueses. Apenas disfarça estatísticas.

Sem comentários: