sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Deputados de 1.ª e Deputados de 2.ª?

Estava a analisar as declarações de interesses financeiros dos Eurodeputados quando me deparo com as declarações de Nuno Melo e Diogo Feio. Eis que me surge uma dúvida: se Nuno Melo declara receber entre €1.001,00 e €5.000,00 por mês da actividade «Deputado à Assembleia da República», o mesmo declarado por Paulo Rangel - que, aliás, refere num campo auferir entre €5.001,00 a €10.000,00 por mês da actividade como advogado e, mais abaixo, já indica que o valor decorrente da actividade é superior a €10.001,00 -, como se explica que Diogo Feio declare receber €5.001,00 e €10.000,00 por mês da actividade «Deputado Nacional»? Temos Deputados de 1.ª e Deputados de 2.ª?

P.S.: Ficamos a saber também que um Administrador não Executivo da Mota Engil não aufere rendimentos e que há Deputados que não auferem rendimentos decorrentes dessa actividade e ainda uns Eurodeputados e outros Eurodeputados que não tiveram qualquer actividade profissional com vencimento superior a €500,00 por mês nos últimos 3 anos. No caso dos últimos, viveram do quê nos últimos 3 anos antes de chegarem a Eurodeputados? Caridade?

Sem comentários: