terça-feira, 27 de agosto de 2013

Os Deputados do PS sabem de algo que mais ninguém sabe?


Até aqui, tudo bem. A pergunta é pertinente e justifica-se até para saber de que lado da barricada estamos. O problema é que na pergunta os Deputados subscritores dizem «particularmente depois da utilização de armas químicas em larga escala, no sentido de condenar e de contribuir para que as atrocidades que o povo sírio está a viver tenham um fim» e acrescentam «utilização de armas químicas em larga escala na Síria, que terão feito mais de 1.300 vítimas mortais», «país que já há várias décadas tem programas de produção e armazenamento deste tipo de armas de destruição» e «a linha vermelha desta guerra hedionda (...) já há muito foi ultrapassada, mas agora foi para além de tudo aquilo que se podia imaginar».

Perante todas estas afirmações, constatações e tamanhas conclusões e acusações, atrevo-me a perguntar se os Deputados subscritores do documento sabem de alguma coisa que mais ninguém sabe... incluindo os inspectores da ONU. Se sabem, partilhem, mas não tirem ilacções de notícias que não foram recortadas, são contraditórias e cuja verosimilhança e fiabilidade são praticamente nulas! Antes de se porem nos bicos dos pés, ponham os assessores a procurar informação honesta que revele que quem anda aqui a perpetrar uma campanha contra o regime de Bashar Al-Assad são os EUA, o Reino Unido e a França.

Sem comentários: