domingo, 18 de novembro de 2012

Imóveis reforçam o seu 13.º mês


Aos poucos, os subsídios dos portugueses vão desaparecendo - para alguns (funcionários públicos) já desapareceram mesmo de vez - mas, em contrapartida, a habitação vê o seu «13.º mês» cada vez mais reforçado.

O pagamento do subsídio é cada vez mais faseado para aliviar o pagamento do seu crescente aumento, o que pode criar um problema no futuro: qualquer dia pagamos um IMI bastante mais alto - esqueçam os 300 ou os 500 euros/ano - , mas pagável em 12 suaves prestações... até chegarmos a um valor mensal daquilo que pagamos actualmente por ano.

Aquilo que se quer fazer crer que é uma facilitação poderá não ser mais do que abrir caminho a um problema futuro com vista a aumentar a autonomia do poder local e libertar os encargos do Estado central.

É cada vez mais difícil ser proprietário em Portugal.

Sem comentários: