terça-feira, 18 de setembro de 2012

A gestão de uma SAD: o mau exemplo do Benfica

Começo por subscrever a opinião de Luís Sobral no artigo que escreveu a 30 de Agosto de 2012, no MaisFutebol. De facto, «as SAD [Sociedades Anónimas Desportivas] têm os melhores accionistas do mundo» pois «nada exigem» e «têm muito amor à camisola e pouco ao dinheiro que investiram». Não há cobrança. Apenas uns desabafos, uns impropérios e pouco mais. Nada que um jogador ou treinador novos não ajudem a sarar.

Ser-se sócio de um clube, é mais do que ser-se mero adepto. Ser-se sócio de um clube de futebol é oficializar um amor e uma fé inabalável que não se tem por mais ninguém. É ser ainda mais masoquista por amor. Desde que me conheço por pessoa que vejo isto nos estádios portugueses, mais em especial no Estádio da Luz, do qual sou adepto. Entretanto, prometi a mim mesmo conservar o meu amor próprio. Cansei-me da prodigalidade em que vivia e decidi libertar-me da burla que durante anos tolerei: cada vez entregava mais dinheiro para ter menos resultados. Basicamente, pagava para ter desgostos ou para ter uma falsa sensação de estar saciado. É como ir a um bar de strip, pagar 100 euros a uma mulher para se sentar ao meu colo e dizer-me que eu sou o homem mais bonito que ela já viu até àquele momento e sair de lá apenas mais pobre do que entrei.

O Benfica habituou-me a esta sensação de pagar por prazer, mas o possível clímax vivido num ou noutro jogo não paga a desilusão de habituar-me a chegar ao fim e ver os outros a celebrarem. E, ao parar para reflectir sobre o que se passou para que tudo desse errado, o alvo imediato são sempre o treinador e os jogadores. São os mais frágeis por estarem mais expostos. Porém, ao colocar o coração de lado e reflectindo mais um pouco, concluo que o problema está no modelo de gestão, em particular no modelo de gestão de Luís Filipe Vieira. Constato que o Benfica vende bilhetes de época e impõe quotas de sócio a um preço consideravelmente maior que clubes como o Sporting e o Braga para chegar ao final da época e ganhar praticamente a mesma coisa que estes dois - ainda não posso considerar a Taça da Liga um troféu sério. Na verdade, o Benfica da época passada perdeu em troféus para a Académica, que venceu a Taça de Portugal com um orçamento bastante menor. Subitamente dou por mim a perguntar: afinal, porque raio exige o Benfica estes valores aos seus adeptos e sócios? Porque motivo cobra o Benfica bilhetes de 40 e 60 (ou mais) euros? Para onde vai tanto dinheiro? E eis que chego à conclusão óbvia: para brincar às transacções de passes de jogadores, como sucede com a actual direcção.

Com efeito, é possível verificar que Luís Filipe Vieira brinca às compras e vendas de jogadores, chegando ao cúmulo de pagar vários milhões de euros por jogadores que vestem a camisola em 3 ou 4 jogos. E se nesses jogos não marcarem, pelo menos, meia dúzia de golos, são praticamente dispensados e nunca mais voltam ao clube, terminando o contrato após serem emprestados a inúmeros clubes. Outro argumento que acho curioso e é frequentemente utilizado pelo clube é o de justificar o empréstimo de jogadores contratados com a falta de adaptação ao futebol português/europeu e, para ajudar à sua integração, acabam por emprestá-lo... a um clube do país de origem ou de outro continente.

Afinal, derretem-se milhões de euros obtidos com as vendas de bilheteira, merchandising, entre outros e que, se aplicados de forma racional, poderiam permitir ao clube segurar as principais estrelas da equipa. Olhemos para exemplos de gestão de Luís Filipe Vieira:
- Edcarlos (comprado ao São Paulo por 1.800.000€, em AGO07 e vendido ao Cruz Azul por 1.300.000€, em AGO10);
- Laszlo Sepsi (comprado ao Bistrita por 1.500.000€, em JAN08 e vendido por 2.500.000 ao Poli Timisoara, em JAN10);
- Gonzalo Bergessio (comprado ao Racing Avellaneda por 2.500.000€, em JUL07 e vendido por 1.800.000€, em FEV08);
- Javier Balboa (comprado ao Real Madrid por 4.000.000€, em JUN08, e dispensado a custo zero para o Beira-Mar, em AGO11);
- Andrés Diaz (integrado num pacote com Di Maria por 6.000.000€, em JUL07, jogou 3 minutos e foi dispensado para nunca mais voltar);
- Sidnei (comprado ao Internacional por 7.000.000€, em JUL08, e tem sido sucessivamente emprestado);
- José Antonio Reyes (aquisição de 25% do seu passe ao Atlético Madrid por 2.650.000€, em AGO08);
- Patric Lalau (70% do passe comprado ao São Caetano por 2.000.000€, em MAI09 e vendido ao Atlético Mineiro por 1.000.000€, em DEZ10);
- Jose Shaffer (comprado ao Racing Club por 1.900.000€, em JUN09 e desconhece-se o seu paradeiro);
- Javier Saviola (comprado ao Real Madrid por 5.000.000€, em JUN09 e dispensado a custo zero para o Málaga no verão de 2012);
- Júlio César (comprado ao Belenenses por 500.000€, em JUL09 e treina com o plantel, ainda que sem jogar);
- César Peixoto (comprado ao SC Braga por 400.000€, em AGO09 e dispensado a custo zero para o Gil Vicente, em JAN12);
- Felipe Menezes (comprado ao Goiás por 1.500.000€, em AGO09 e está emprestado ao Sport Recife);
- Freddy Adu (comprado à Major League Soccer por 1.500.000€, em AGO07 e dispensado a custo zero para o Philadelphia Union, em AGO11);
- Alan Kardec (comprado ao Internacional por 2.500.000€, em DEZ09 e actualmente treina na equipa B);
- Airton (comprado ao Flamengo por 3.000.000€, em DEZ09 e, após alguns jogos, continua emprestado ao clube de origem);
- Moretto (comprado ao Vitória de Setúbal por 1.000.000€, em DEZ05 e dispensado a custo 0 em DEZ09, após sucessivos empréstimos);
- Éder Luís (comprado ao Atlético Mineiro por 3.500.000€, em DEZ09 e vendido ao Vasco da Gama por 1.500.000€, em JUN12);
- Franco Jara (comprado ao Arsenal FC por 5.500.000€, em JAN10 e vai agora no segundo empréstimo a um clube argentino);
- Fábio Faria (comprado ao Rio Ave por 2.000.000€, em MAI10 e tem sido emprestado a diversos clubes desde então);
- Roberto (comprado ao Atlético Madrid por 8.500.000€, em JUN10 e vendido por 8.600.000€, em JUL11);
- José Fernandez (comprado ao Racing Club por 1.500.000€, em DEZ10 e, após 1 jogo na equipa principal e cedência temporária a um clube argentino, está emprestado à Olhanense);
- Lionel Carole (comprado ao Nantes por 750.000€, em JAN11 e actualmente joga na equipa B);
- Emerson (comprado ao Lille por 2.500.000€, em JUL11 e vendido ao Trabzonspor por 1.700.000€, em AGO12);
- Leo Kanu (comprado ao Cruzeiro de Porto Alegre por 1.000.000€, em JUL11, foi emprestado ao Belenenses e agora ao Ponte Preta).

Estes são apenas alguns exemplos de jogadores contratados durante os mandatos de Luís Filipe Vieira. Importa não esquecer que a estes valores ainda há que acrescentar os salários pagos a todos estes jogadores, o que inflaciona o valor investido pelo clube por activos que não o são. Porém, os adeptos são os grandes culpados, pois não cobram a quem deviam cobrar: à direcção. Já este ano, o caso mais flagrante do que é uma gestão deficiente foi Luís Filipe Vieira aceitar vender Javi Garcia sem garantir a renovação de Axel Witsel. Acabou por perder os 2 melhores jogadores do clube e no final da época, se a estratégia correr mal, os lenços brancos vão para Jorge Jesus. De facto, as SAD têm os melhores accionistas do mundo.

Sem comentários: